Projeto Passe a Letra – sua biblioteca livre

Passe a Letra: sua biblioteca livre.

Trata-se de uma iniciativa na qual as pessoas, ao entrarem em determinados estabelecimentos comerciais, poderão deparar-se com uma estrutura contendo livros de variadas categorias organizados em caixotes de madeira. A ideia surgiu do questionamento de como as pessoas poderiam ter mais oportunidades de acesso à leitura de uma forma inesperada e gratuita.

Com o projeto, cada local receberá uma estrutura feita de caixotes para acomodar entre 50 a 70 livros que ficarão disponíveis para quem quiser levar um livro para ler e depois devolvê-lo em um dos pontos, e/ou até mesmo, se desejar, doar algum exemplar.

A estrutura, composta por caixotes, ajuda a reforçar o conceito de reciclagem e de responsabilidade socioambiental. O material simples e acessível também traduz a ideia de que o livro pode estar ao alcance de todos e em qualquer lugar. Os caixotes foram doados pela Associação dos Produtores de Hortifrutigranjeiros das Ceasas do Estado de Minas Gerais (APHCEMG).

Inicialmente, 10 pontos comerciais de pequeno e médio porte na região do bairro Caiçara receberão o projeto, dentre eles, estabelecimentos privados como padarias, restaurantes, academia, além de supermercados, farmácias, postos de saúde, associações de bairros e escolas.

O Projeto Passe a Letra: sua biblioteca livre foi desenvolvido pelos alunos e estagiários das agências experimentais da Escola de Comunicação Newton.

Literatura acessível para todas as idades

O Passe a Letra: sua biblioteca livre conta com exemplares de diversas categorias, como livros de história, contos, poesia, autoajuda, aventura, romance, infanto-juvenis, policial, biografias, dentre outros.

Todos os livros foram doados por colaboradores e alunos da Newton, bem como, pelas bibliotecas da instituição e pelas editoras Althea, Autêntica, Dimensão, Editora do Brasil, Fino Traço, Jurídica e Lê, todas parceiras do projeto.

Mais informações: Agência de Relações Públicas da Newton – 3516-2731 ou 3516-2732, de 14 ás 19 horas.

Apresentação visual do projeto

DSC_1244

 

 

PONTOS DO PROJETO PASSE A LETRA EM FUNCIONAMENTO :

BH  Decor – Apart Interiores – Av Carlos Luz, 2548 – Loja 6 Caiçara
Padaria Pan D’Oro – Rua Eng de dentro 750 – Caiçara
Number One – Rua Agostinho Bretas, 264 – Caiçara
Ellegance Automóveis – Av Pres. Carlos Luz 215, Caiçara
Restaurante Maria Fumaça – Rua Barão de Coromandel , 95 – Caiçara
Centro Universitário Newton Paiva – Rua Catumbí, 546

Lançamento do Projeto

ESTAGIÁRIOS DE RELAÇÕES PÚBLICAS – WENDELL LOPES PEREIRA E MAYRA SILVEIRA SILVA NA PADARIA PAN D’ORO.

Padaria               jnhnyny

RICHARD FABIANO – GERENTE GERAL DA ELLEGANCE AUTOMÓVEIS

Richard

DANIELLE COSTA, GERENTE GERAL DA LOJA DE MÓVEIS APART INTERIORES – BH DECOR E PROFESSOR PEDRO BAGGIO

20151214123527    20151214123420

 

CARLOS ROBERTO DE OLIVEIRA , PROPRIETÁRIO DA FRANQUIA – NUMBER ONE E PROFESSOR PEDRO BAGGIO

20151214123257

SENHORA TÂNIA , PROPRIETÁRIA DO RESTAURANTE MARIA FUMAÇA

20151214124038

 

Anúncios

Public Relations 3.0 Adapte-se a nova era!

A Era 3.0 possibilitou grandes mudanças na forma de se fazer comunicação e trouxe consigo a necessidade do profissional de Relações Públicas em compreender as 10 competências que ele deve possuir para se inserir nela. Nesse momento 3.0, a comunicação pode ser mais eficaz, desde que, haja uma compreensão profunda do poder da Web, um conjunto de habilidades necessárias e uma adaptação às funcionalidades das redes sociais.

12369735_978648962210553_412311519_o

O autor Scott Meis num texto escrito em 2008, cita essas 10 competências que o profissional de Relações Públicas deve ter:

  1. A capacidade de pesquisa. O profissional deve possuir conhecimentos para aplicar uma pesquisa e mensurar seus resultados, isso pode ser importante para obter algumas respostas.
  2. Compreender a forma como se estrutura a Web. Uma estratégia bastante utilizada atualmente é criar sites em plataformas de blog como o WordPress.org. O conteúdo do site é fundamental, a utilização de tags, palavras-chave e links é indispensável.
  3. Compreender o significado de social media, nomeadamente, dominar as possibilidades de comunicação que as ferramentas online proporcionam.
  4. Aplicar estratégias de envolvimento ativo , ou como Meis destaca: «You comment, you critique, you add value to existing conversations». Você comenta, você critica, você adiciona valor as conversas existentes.
  5. Conhecer e compreender a forma como se estruturam as ligações entre blogues, ou, dito de outra forma, aproveitar os blogues para espalhar a palavra.
  6. As relações midiáticas podem beneficiar com os novos meios e acelerar o processo de divulgação da informação.
  7. Ninguém necessita de dominar programação, mas alguns conhecimentos em html, dreamweaver, etc podem vir a ser uma mais-valia na hora de mostrar serviço, na opinião de Meis.
  8. Possuir conhecimentos básicos de fotografia e vídeo. Não é necessário ser um fotógrafo ou cinegrafista, mas saber utilizar softwares de edição de fotos, como Ilustrator e Photoshop, e vídeo, como o Premiere e iMovie.
  9. Domínio da escrita. Os conteúdos escritos continuam a ser imprescindíveis no universo online. O que é exigível é a capacidade para associar a linguagem certa ao meio adequado.
  10. Se o trabalho de Relações Públicas nem sempre pode ser quantificado, pelo menos a consciência da necessidade de apresentar resultados e medição de ações deve ser ponderada. Portanto, exige-se algum conhecimento de ferramentas de análise para medir o impacto do trabalho desenvolvido.

 

Inbound PR. É estranho pra você? Saiba o que realmente é!

Inbound Marketing é uma forma de publicidade online que as empresas utilizam para se promover através de blogs, sites, podcasts, vídeos, newsletter, e-books, e outras formas de marketing de conteúdo. Mas e a transição dessa ferramenta para as Relações Públicas você sabe como funciona? O Inbound PR é uma estratégia que atrai as pessoas certas para o seu negócio gerando grandes resultados. Uma metodologia em que o marketing olha para as pessoas e RP olha para as vendas.

A comunicação integrada é utilizada para implementar esta estratégia, visto que a comunicação nas quatro mídias (própria, social, espontânea e paga) utilizada no timing certo com uma linguagem adequada e alinhada aos expectativas de seus públicos, gera reputação e vendas as mesmo tempo. Quer saber como? Inscreva-se no curso da RP School, ministrado pela Ariane Feijó, para aprender como implementar essa ferramenta, e vá em busca de maiores números nas vendas, afinal Relações Públicas, já não é mais, somente, relacionamentos e sim resultados!

Inscreva-se aqui e obtenha desconto:  http://pages.rdstation.com.br/introinboundpr

Inbound PR

Hoje é dia de comemoração! Dia Nacional das Relações Públicas

Dia 2 de Dezembro. Hoje é o dia dos profissionais, professores, estudantes, que escolheram seguir carreira numa profissão que a cada dia têm sua importância reconhecida.

A Agerp parabeniza aqueles que tem orgulho de ser RP e que atuam por PAIXÃO! Hoje é nosso dia. Comemore lutando por uma valorização ainda maior da profissão.

Para ilustrar a trajetória da comunicação em nosso país e o cenário atual da área, acessem a matéria do Blog Relações, sobre Oportunidades, dificuldades e digitalidades no entorno das Relações Públicas. http://www.blogrelacoes.com.br/2015/12/um-ano-de-oportunidades-de-dificuldades-e-de-digitalidades/

Dia Nacional das Relações Públicas

Já pensou em atuar no exterior? Que tal na Alemanha?

Relações Públicas Internacionais. É o assunto do post de hoje. Atuar em comunicação no exterior talvez seja o sonho de muitas pessoas. São vários e enormes os desafios: cultura, idioma, hábitos diferentes, porém os aprendizados são recompensas que fazem tudo valer a pena.

A Relações Públicas Thalita Milan atua na Alemanha e conta um pouco como está sendo essa experiência. Eu sempre estive muito ciente sobre as dificuldades de trabalhar na minha área quando vim para a Alemanha, em 2008. Comecei fazendo um estágio em Marketing Digital em Berlim, aí fiz outro estágio também em uma empresa online em Munique e só depois de dois anos consegui achar um emprego que se aproximasse o máximo possível da área em que eu gostaria de atuar: Comunicação Corporativa e Relações Públicas. Hoje trabalho para a STYLIGHT, uma plataforma de moda alemã presente no Brasil e em outros 13 países.

untitled
Como eu trabalho com toda a parte da Comunicação relativa ao Brasil para a minha empresa, eu posso dizer que sou uma espécie de mediadora entre o Brasil e a Alemanha. Essa tarefa, acredite se quiser, não é das mais fáceis. Depois de três experiências de trabalho em Comunicação fora do Brasil, separei algumas dicas que eu mesma gostaria de ter escutado antes de fazer as malas. Confira:
– Inglês fluente é imprescindível. Sei bem que isso não é nenhuma novidade, mas quando se trata de Relações Públicas, dominar esse idioma é realmente obrigatório. Aqui na Alemanha há basicamente duas opções de trabalho: ou você concorre lado a lado com nativos e, portanto, tem que falar e escrever super bem o idioma local, ou você se candidata para empresas que investem no mercado brasileiro, como é o meu caso. É aí que entra o inglês. Geralmente nessas empresas internacionais, falar a língua local é um plus, mas não obrigatório. Portanto, dominar pelo menos o inglês é fundamental.
– As entrevistas de emprego são um pouco mais complexas do que no Brasil. Já passei por situações no Brasil em que eu me perguntava se estava mesmo em uma entrevista ou em uma conversa informal. Aqui é um pouco diferente. Na Alemanha, por exemplo, todas as entrevistas seguem uma lógica estruturada e abordam diferentes aspectos (inclusive na maioria delas você precisa resolver até algumas questões de lógica). Fui sempre questionada se eu tinha conhecimento básico em SEO e se eu tinha experiência com mídias sociais. Quanto menor a empresa, mais multi tarefa o profissional precisa ser. Antes de entrar na STYLIGHT passei por duas entrevistas de emprego e um assessment day (um dia de testes desempenhando a função na empresa).
– O currículo precisa seguir o padrão, e a cover letter (carta de apresentação) também. Os alemães adoram seguir uma estrutura definida. Enquanto no Brasil nós somos um pouco mais “criativos” na hora de escrever o próprio currículo, aqui a regra é clara: no máximo uma página (2 só se você já for senior) e sempre com foto. A carta também é super importante. Nela você precisa convence-los de que é bom o suficiente para a vaga. E em no máximo 3 parágrafos. Quanto mais direto ao ponto melhor?
– Quase toda empresa tem um departamento de Relações Públicas. Enquanto no Brasil a tendência é que algumas companhias terceirizem esse trabalho com agências, eu percebo que aqui as empresas (até as bem pequenas) entendem mais o valor de ter esse profissional in-house. Nos três escritórios que eu trabalhei sempre havia pelo menos um profissional responsável pela Comunicação.
– O networking varia muito do ponto de vista cultural. Enquanto por aqui os profissionais da área separam bem os relacionamentos profissionais das relações pessoais, no Brasil é comum ficarmos amigos de clientes, de colegas de trabalho, de jornalistas, etc. Muitas vezes, um bom relacionamento pessoal é a porta de entrada para novas parcerias e oportunidades. Entretanto, aqui na Alemanha, os comunicadores não se envolvem muito pessoalmente e fazem questão de separar bem a vida privada dos contatos profissionais.

Uma dica importante para quem procura trabalho na área de Comunicação fora do Brasil é sempre acompanhar as notícias das empresas e se mostrar interessado em aprender durante as entrevistas de emprego. Trabalhar fora é um grande desafio, mas também uma experiência muito interessante. Se você se animou com a idéia, não pense duas vezes: será a sua chance de se destacar no mercado de trabalho.

 

Nas Relações Públicas há vários conceitos, mas 4 deles são indispensáveis

O Marketing tem seus  4 P’s, mas as Relações Públicas tem seus 4 R’s: Reconhecimento, Relacionamento, Relevância e Reputação. Saiba a conceituação sobre cada um:Os 4 R's

1) Reconhecimento em seu meio social

O reconhecimento é uma propriedade – da pessoa pública ou da organização – que significa pronta identificação por seus públicos de interesse (os chamados stakeholders), como distinta, única, e ser assim reconhecida pela sociedade em geral, o conjunto maior desses públicos.

Há quatro táticas específicas que podem auxiliar personalidades ou gestores na obtenção do reconhecimento. Cito duas:
– identidade bem desenhada e bem executada, desde a criação da marca até a aplicação no dia-a-dia operacional: viaturas, uniformes, escritórios, propaganda, website etc.
– imagem de marca – sobretudo para pessoas físicas, em que não há uma “embalagem”, uma “sede”, ou seja, elementos acessórios identificáveis. Trata-se de construir a “persona” do indivíduo – cientista, atleta, artista etc. – em termos de comportamento e modo de se comunicar.

2) Relacionamento com públicos-chave

Matéria-prima das relações públicas, o relacionamento de uma organização com seus públicos-chave é assunto que requer gestão especializada. Isto porque, por vezes, os interesses são antagônicos entre dois ou mais grupos reunidos sob o comando de uma mesma organização. Exemplo: grupo de empregados sindicalizados e grupo de gestores.

Tratar de grandes questões corporativas (tais como a instalação ou o fechamento de uma unidade fabril, ou fusão com/compra de um antigo concorrente) diante de públicos diversos é matéria para ser trabalhada com muito planejamento. É proibido improvisar.

3) Relevância no mercado concorrencial

Atingir relevância é manter uma imagem institucional sólida e destacada. Além de um discurso básico uníssono, é essencial ativar a comunicação em torno de atitudes tais como patrocínios adotados ou eventos realizados, dois tipos de ação, entre quatro, que permitem repercutir valores, obtendo diferencial competitivo.

Para chegar-se a obter relevância, são necessários esforços de comunicação cuidadosamente desenhados. Sobressair, tornar-se diferente, e ficar acima da concorrência são demandas que exigem sintonia fina com a opinião pública.

4) Reputação – um ativo em permanente construção

Reputação deve ser tratada como ativo. É questão de longo prazo e baseia-se na manutenção permanente de uma eficiente comunicação institucional – aquele tipo de comunicação em que a pessoa ou organização “fala de si”, fora do discurso administrativo ou “vendedor” – algo sempre consistente e alinhado à missão, visão e posicionamento mercadológico da organização.

Além da comunicação institucional, uma segunda tática – entre quatro – é o trato das chamadas “crises de imagem pública”, algo muito discutido atualmente. Esse tipo de “incêndio”, aliás, é o que comumente faz com que se lembre de relações públicas e de assessoria de imprensa. A ideia, nesse caso, é “salvar-se”.

O tema tem sido objeto de artigos, muita consultoria, reportagens e cursos que muitas vezes não trazem benefícios reais para a organização ou para a pessoa pública, sempre vulnerável por um acidente, boato publicado na imprensa com estardalhaço ou uma queda repentina no valor de mercado, por exemplo. É preciso antecipar-se e adquirir um saldo de credibilidade do qual se possa “sacar” quando e se necessário.

Artigo escrito por: Manoel Marcondes Neto

 

Prezi: dinamismo e interatividade em sua apresentação

Para se destacar na apresentação e defesa de um trabalho profissional ou acadêmico precisamos inovar sempre, traçar estratégias que deixem a exposição bem dinâmica e interativa. Para isso é preciso uma ferramenta que possibilite-nos criar slides que se destaquem no meio de processos repetitivos e ultrapassados que deixam as apresentações maçantes, desinteressantes.

O software Prezi tem o objetivo de possibilitar o dinamismo na criação dos slides. É uma ferramenta que pode ser utilizada online, criando uma conta gratuitamente no site, ou através de download para computadores, tablets e smartphones.

A plataforma ainda oferece vários modelos para criar sua apresentação e uma gama de oportunidades, seja para inserir imagens ou vídeos, quanto para introduzir textos, com a fonte, tamanho e cor que desejar.

Prezi

Aplicativos que todo Relações Públicas deveria ter

A tecnologia móvel sem dúvida revolucionou o modo das pessoas se comunicarem. Com o rápido acesso às redes sociais, tweets e retweets, é praticamente impossível viver no limbo da informação. O segredo para continuar no topo de tudo é, literalmente, se conectar e tirar proveito de aparelhos simples como um smartphone.

O objetivo deste post é exatamente dar dicas de como um RP pode equipar o dispositivo móvel, transformando-o numa poderosa ferramenta de trabalho que serve, inclusive, para gerenciar campanhas de baixo custo nas redes sociais. Afinal, hoje, um like no Facebook vale tanto quanto uma nota no jornal.

Evernote for Android | Indispensável para quem trabalha como comunicação, esse app gratuito permite organizar, gerenciar e sincronizar arquivos (documentos, fotos e vídeos) em diversos dispositivos, móveis ou não, criar listas e notas importantes.

 

Tape a Talk | Registre cada detalhe de uma reunião de briefing ou grave as declarações mais importantes, do cliente ou do jornalista, com esse app gratuito que permite editar e definir a qualidade do áudio.

 

 

LogMeIn Ignition | Com esse aplicativo, o RP pode acessar remotamente arquivos, executar programas e checar emails de qualquer computador, PC ou MAC, diretamente do smartphone. Uma ótima solução para quem está sempre com o pé na estrada. O app é pago.

 

Gerenciador de Páginas | É ideal para quem precisa gerenciar fanpages de vários clientes no Facebook. Com esse app gratuito, o RP pode postar, responder comentários e até mesmo checar a popularidade de cada página: likes, postagens compartilhadas etc.

 

PdaNet | O app é de grande utilidade por permitir partilhar, através de um cabo USB ou bluetooth, a conexão de internet do smartphone com outro computador, seja um PC ou MAC. Dessa forma, você não corre o risco de ficar offline.

 

Adobe Photoshop Express | Oportunidades podem surgir num piscar de olhos, por isso tenha sempre ao alcance um bom editor de imagens para melhorar uma fotografia que pode ser o ponta pé inicial de uma super campanha nas redes sociais.

 

O Android Lista se propõe a oferecer aos seus usuários os melhores apps do mercado e promover a interação entre usuários. O site foi criado por entusiastas de visão que desejam mais que simplesmente oferecer um aglomerado de aplicativos, mas sim inovar a experiência dos usuários trazendo opiniões sinceras, conteúdos originais e informações relevantes.
O Android Lista reúne cerca de 450 mil aplicativos para download que são testados e avaliados pela equipe do site, formada por jornalistas e blogueiros apaixonados pelo sistema Android. O site traz ainda um blog com novidades e informações sobre os melhores aplicativos e jogos  do país e do mundo.

Este post foi escrito por “Android Lista”.
Fonte da matéria: Blog Relações